O governo estadual de São Paulo lançou nesta terça (3) a campanha Gravidez na adolescência é para a vida toda. Organizada pelas secretarias da Justiça e Cidadania, da Educação e da Saúde, a ação consiste em disseminar conteúdos educativos sobre o tema por meio das redes sociais e um concurso de YouTubers para estudantes.
As pastas também criaram um site, para agilizar o objetivo da campanha. Por meio dele, a população poderá obter informações sobre políticas públicas e serviços disponíveis.
Para participar do concurso de YouTubers, o estudante deve ter idade entre 12 e 20 anos incompletos. Os interessados deverão enviar vídeos com duração máxima de três minutos, que tratem sobre a importância de se prevenir a gravidez na adolescência.

NÚMEROS / De acordo com o governo do estado de São Paulo, em 1998 foram registrados 148.018 mil nascimentos de bebês de mães adolescentes, com idade entre 10 e 19 anos. A quantidade caiu 54,25% em 2018, para 67.710 nascimentos. No período, houve uma queda expressiva, de 49%, no total de nascimentos de filhos de adolescentes com idade entre 10 e 14 anos.
Presente na cerimônia de lançamento da campanha, a coordenadora de Políticas para a Mulher do estado de São Paulo, Albertina Duarte Takiuti, explicou as estatísticas. Segundo ela, o governo paulista mudou a estratégia de prevenção à gravidez na adolescência, quando teve um novo entendimento, formado a partir de um estudo. O ponto de virada foi a descoberta de que os adolescentes do estado não se afetavam por meros discursos sobre a importância do uso de contraceptivos, nem por argumentos a favor da abstinência sexual (quando uma pessoa opta por deixar de ter relações sexuais)

Compartilhar no
SP lança campanha contra a gravidez na adolescência
Estado registrou queda de 49% no total de nascimentos de filhos de adolescentes com idade entre 10 a 14 anos