• Post category:Pet

Pet Delícia apresenta orientações importantes sobre dermatologia veterinária

Para qualquer ser vivo, inclusive nós e nossos pets, a pele é um órgão muito importante: entre muitas utilidades, ela funciona como reguladora do metabolismo, e uma camada protetora. Por isso, devemos prestar atenção em alterações que podem surgir ali: mudanças na pele dos bichinhos podem indicar o que está ocorrendo dentro do seu organismo, nos órgãos internos.

Mas nem tudo necessariamente deve ser motivo de preocupação! Seu peludo pode passar por muitos processos naturais, como na própria queda de pelos. Então se o seu cãozinho ou gatinho estiver passando por isso, calma! Agora você vai entender mais sobre.

A queda de pelos deve ser motivo de preocupação?

Independente da raça, todos os cães e gatos soltam pelo – alguns mais, outros menos, independente de pelo curto ou longo e diariamente. Inclusive, em média, um cão tem 15x mais pelos do que nós temos fios de cabelos! Pensando assim, a queda parece mais proporcional, não é?

Isso é ainda mais significativo para os que possuem subpelos (como Golden Retrievers): eles são uma camada de pelo grosso e macio, que é coberta por fios externos, mais ásperos e longos. Essa camada costuma cair em quantidade nas trocas de estação (primavera e outono).

Além das estações anuais, as possíveis causas da queda de pelo podem ser a dieta, a raça, o tipo de pelagem, o estresse, mudanças hormonais (como as fêmeas no cio) e, às vezes, doenças. Normalmente, nossos pets perderem pelo é algo normal e que serve um propósito, porque quando eles param de crescer caem, abrem espaços para novos fios nascerem e crescerem cheios de saúde. Então não precisa comprar uma peruca para o seu amigo, tá bem?

Mesmo assim, é importante estar sempre atento. Então, se você notar uma perda de pelos mais intensa, que dura mais tempo, ou sinais estranhos na pelagem na pele – como forte odor, falhas, caspas, opacidade e lambidas excessivas em uma área específica – a causa pode ser um problema. Se notar algo diferente, não hesite em fazer uma visita ao veterinário, ok? Só ele saberá te indicar qual é a causa, e passar o tratamento correto para o seu pet ficar novinho em folha rapidinho.

Aqui estão alguns dos problemas de saúde que podem causar alterações anormais na pelagem e na pele do seu amigo:

– Parasitas (piolhos, pulgas ou carrapatos);

– Infecções fungais ou bacterianas;

– Sarna;

– Reações alérgicas à comida ou produtos de limpeza/higiene;

– Alimentação desbalanceada;

– Problemas relacionados aos rins, fígado e tireoide;

– Desordens hormonais, como o hipotireoidismo;

– Doenças sistêmicas, como a doença do carrapato, anemias ou infecções;

– Trauma auto induzido com lambidas e mordidas à área;

– Câncer;

– Doenças imunológicas;

– Queda de pelo em cães causada por queimadura de sol;

– Contato com substâncias cáusticas ou que possam irritar a pele;

– Estresse agudo, como mudanças, viagens, ou perda do tutor.

– Alopecia (um tipo de dermatite, mais comum em raças como chow-chow, poodle, husky siberiano e lulu da Pomerânia);

Pelo e pele saudáveis: dicas para cuidar do seu amigo

Mesmo quando a queda de pelos do seu pet não é sinal de um problema, ela ainda pode fazer uma baita bagunça, não é? Mas não se preocupe: ela pode ser amenizada! Você pode fazer isso garantindo que seu amigo receba uma dieta rica em ômegas-3, que previnem descamação e alergias. Ela pode ser encontrada em sardinhas, por exemplo – mas atenção: consulte a veterinária dele para saber qual é a dose ideal.

Além disso, é ideal que o pelo do seu pet seja escovado (e banhado, se necessário) regularmente, para remover pelos mortos e promover a circulação do sangue. Isso não só diminui a perda de pelagem, como é um carinho gostoso para o bichinho. Inclusive, é uma ótima forma de controlar a queda, porque vai mostrar o padrão da queda de pelos do animal. Vocês saem ganhando três vezes! Também é recomendado que ele seja levado regularmente ao veterinário e tenha as vacinas em dia – assim você previne qualquer causa mais séria.

Agora é com você!

Essas dicas o ajudarão a manter a casa limpa e o “casaco de pelos” do seu pet saudável. Ele naturalmente vive em mudanças – causadas até pelas estações -, e quando a queda de pelos é uniforme e sem excessos, dificilmente significa problema. Agora é só manter a atenção! Lembre-se de que o ideal é levar o seu companheiro regularmente ao veterinário, e também sempre que ele demonstrar algum sintoma diferente.

Compartilhar no
O que a pele do seu pet pode dizer sobre ele?