A Secretaria Municipal de Educação informou que o prefeito Clodoaldo Gazzetta publicará decreto ainda nesta semana para autorizar a reabertura das escolas da rede pública e particular em Bauru, a partir da próxima segunda-feira (21), para aulas de reforço e atividades de acolhimento. Dentro do Plano São Paulo do governo do Estado, o município já cumpria os requisitos para efetivar esta retomada desde o dia 8 de setembro, mas decidiu postergar o retorno por temer uma possível explosão de casos de Covid-19 na cidade.

Por conta desta cautela, o prefeito optou, junto com o Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid-19, por seguir, por tempo indeterminado, com a proibição de receber alunos na rede municipal de ensino. “A volta é opcional. Entre as particulares, quem quiser, poderá voltar. Já em relação às públicas estaduais, haverá uma negociação entre o prefeito e representantes do governo do Estado ainda durante esta semana”, antecipa a titular da Secretaria Municipal de Educação, Isabel Miziara.

Neste primeiro momento, as escolas poderão receber até 35% dos estudantes, com carga horária reduzida, para atividades de acolhimento e reforço de conteúdos já ministrados. As unidades deverão seguir um protocolo de biossegurança definido pela prefeitura e continuar ofertando aulas online, como ocorre hoje. Todos os detalhes serão especificados no decreto a ser publicado.

Reunião

A decisão foi tomada pela prefeitura nesta segunda-feira (14) após reunião realizada com representantes de escolas, que vêm reivindicando a retomada das aulas há pelo menos dois meses.

Também ontem, o município encerrou a enquete para conhecer a opinião de pais de alunos sobre a volta às aulas e, conforme o JC apurou, a maioria se manifestou contrária ao retorno das atividades escolares neste momento.

As aulas presenciais, efetivamente, para aprendizado de novos conteúdos, deverão ser retomadas no dia 7 de outubro com número limitado de alunos, conforme o planejamento do governo do Estado. Mesmo que Bauru siga na fase amarela até lá, a prefeitura ainda não sinalizou para a possibilidade de autorizar o retorno nesta data.

Compartilhar no
Escolas poderão reabrir a partir de segunda-feira na região