Os rotarianos que fazem parte do Rotary Club de Marília-Pioneiro, no Distrito 4510 do Rotary International, resolveram na última reunião ordinária virtual realizada, a retomarem a atividade do programa “Aniversário da Vida”, com o plantio de árvores, mas desta vez vão incorporar uma atividade que já vem sendo desenvolvida com outros parceiros marilienses. “Vamos fazer parte do plantio de ipês amarelos com outras instituições da cidade ”, disse a presidente do clube rotário mariliense, a advogada Maricler Botelho de Oliveira, ao colocar o assunto na pauta do encontro semanal e apresentar a proposta que foi aceita de imediato. “Infelizmente a pandemia prejudicou bastante a nossa atividade que vinha sendo desenvolvida regularmente”, admitiu a cirurgiã-dentista, Sandra Aparecida de Souza Craveiro Tavares, responsável pela ação rotária, que desta vez pretende colaborar com o plantio de 100 mudas de ipês amarelos.
Nesta atividade que acontecerá dia 25 de Setembro, sábado, a partir das 9 horas, no final da Avenida Santo Antonio na região oeste da cidade de Marília, os rotarianos do Rotary Club de Marília-Pioneiro farão parte do movimento que já conta com: Leo Clube Castores do Terceiro Milênio, Lions Clube Marília Terceiro Milênio, Unimed-Marília, Cooperativa Sicred, Associação Marília Sustentável, Polícia Militar Ambiental, moradores da região e servidores públicos, além do Rotaract Club de Marília-Pioneiro. “Uma ideia fantástica que vai ao encontro do objetivo de nossa ação, e agora com mais pessoas envolvidas na comunidade”, festejou Sandra Aparecida de Souza Craveiro Tavares que não descarta a continuidade da ação ser mantida também de forma simples pelos rotarianos. “Não vamos deixar de cumprir com o nosso cronograma de plantar mudas nativas e frutíferas nos locais já programados pelo clube”, falou a coordenadora da ação. “Agora faremos parte deste movimento, também, por um longo tempo”, disse feliz por se envolver na atividade voltada ao meio ambiente.
Na ação desenvolvida pelos rotarianos é de fundamental importância o envolvimento da comunidade, afinal, as mudas necessitam de proteção, zelo e cuidados especiais e somente os moradores no entorno do local que podem realizar esta tarefa. “Não é plantar por plantar”, afirmou. “É preciso plantar e cuidar, e sendo assim, não podemos plantar em qualquer lugar sem antes fazer um trabalho com a comunidade próxima que além de envolvida é o principal agente cuidador”, explicou Sandra Aparecida de Souza Craveiro Tavares ao elogiar o movimento dos “Ipês Amarelos”, que também comunga com este pensamento. “Neste caso os moradores próximos não só ajudarão no plantio, como cuidarão para que o Ipês crescem e floresçam”, festejou a rotariana que desde 2008 vem desenvolvendo esta atividade na cidade de Marília.
Denominado de “Aniversário da Vida”, esta ação rotária visa presentear os aniversariantes do clube com um plantio de árvore pelos associados. Foram mais de mil árvores plantadas ao longo da atividade em pontos estratégicos da cidade de Marília. “Condomínios, praças, canteiros, escolas, fazendas, nascentes de rios, e tantos outros locais que já tivemos a oportunidade de contribuir com a natureza e a qualidade de vida da comunidade”, disse satisfeita ao agendar para antes do final do ano o plantio de mudas frutíferas em um condomínio da cidade. “Agora, vacinados, vamos voltar a plantar”, celebrou ao lembrar que nesta ação toda a família dos associados participa.

Clube rotário retoma plantio de árvores com parceiros
Sandra Aparecida de Souza Craveiro Tavares, coordenadora do plantio de árvores do Rotary Club de Marília-Pioneiro