Marília acatou as determinações do governo do Estado e entrará na fase vermelha entre os dias 25 e 27 de dezembro e 1 e 3 de janeiro. As restrições buscam frear a evolução de casos, internações e mortes em decorrência da covid-19.

As normas mais rígidas foram confirmadas nesta terça-feira (22), após reuniões entre autoridades do governo do Estado e médicos do Centro de Contingência do coronavírus.

No fim da tarde, a Secretaria Municipal de Saúde realizou uma coletiva de imprensa na Prefeitura de Marília. A medida serve para todas as regiões administrativas do Estado de São Paulo, menos para a região de Presidente Prudente – que regrediu para a fase vermelha.

Se a Prefeitura de Marília não seguisse as regras do Plano São Paulo, o município poderia pagar uma multa diária de R$ 100 mil. Diante das determinações, apenas setores considerados essenciais (padarias, mercados, postos de combustíveis e farmácias) poderão funcionar nesses dias entre o Natal e o Ano Novo. 

Governo estadual definiu datas de regressão à fase vermelha, a mais restritiva

Como existe um decreto federal incluindo celebrações religiosas como atividade essencial, as igrejas poderão funcionar normalmente, contanto que sigam as recomendações de saúde, como manter a capacidade até 40%, uso de máscaras, álcool em gel e distanciamento social.

Nesse período, o comércio, shoppings, bares e restaurantes não podem atender presencialmente, somente por delivery. Nos demais dias, Marília retorna para a fase amarela e os setores comerciais impedidos de funcionar poderão retomar suas atividades.

Durante a coletiva de imprensa na Prefeitura de Marília, o secretário municipal de Saúde, Cássio Luiz Pinto Júnior, pediu a colaboração da população.

“Estamos às vésperas da vacinação. Todo o Estado de São Paulo está passando por esse momento de aumento de casos e requer uma atenção especial. Vamos ampliar a fiscalização com medidas mais rigorosas, como a interdição de estabelecimentos comerciais que descumprirem as normas”, declarou.

Além do regresso momentâneo à etapa mais restritiva de controle da pandemia, nenhuma região deverá retornar à fase verde – a penúltima na escala de abrandamento – durante o mês de janeiro.

Mais 179 casos confirmados

Marília registrou nesta terça-feira (22) mais 179 casos novos de coronavírus, chegando a 7.189 registros desde o início da pandemia.

Existem hoje 244 casos em transmissão. Até terça-feira (22), 96 óbitos foram confirmados e 6.849 pacientes se curaram da doença. São 1.721 casos suspeitos que aguardam resultados de exames e outros 26.376 casos foram descartados.

Havia nesta terça-feira (22) 73 casos internados, 43 com confirmação de covid e 30 com suspeitas da doença.

Ponto facultativo

Durante o final de ano, estão previstas duas datas como pontos facultativos para os servidores municipais: nos dias 24 e 31.

Para quem precisar de atendimento médico, o PA na zona sul e a UPA da zona norte funcionam 24 horas.

Pacientes com sintomas de covid devem recorrer às unidades de saúde dos bairros JK, Nova Marília, Argolo Ferrão e Cascata, com horário de funcionamento das 7h às 17h.

Compartilhar no
Marília acata novas regras do Plano SP e define  quarentena restritiva após Natal e Réveillon
Coletiva de imprensa anunciou mudanças no controle da covid em Marília