Enquanto o prefeito municipal Daniel Alonso fica falando do bom posicionamento e de colocação da cidade em ranking de vacinação, se omite ao falar de sua incompetência administrativa, de gestão e inoperância em conseguir mais leitos de UTIs e um hospital de campanha para tratar pacientes que estão morrendo nas filas, sem perspectiva de vaga. A situação é a seguinte. Espera-se a morte de 10 para abrirem mais 10 vagas aos que estão na fila tentando sobreviver. PREFEITO: ACOOOOOOOORDA! Já são, pelos dados oficiais da Prefeitura, 705 famílias enlutadas que perderam seus entes queridos. Aplicar vacina que veio de graça dos governos Federal e Estadual é o mínimo que qualquer administrador com um mínimo de massa encefálica consegue fazer. Mas como são rápidos para outras obras e serviços terceirizados, não é?
E vangloriar-se em estar em 1º, 2º ou 3º lugar não interessa nada às famílias dos que já morreram e às centenas que ainda vão morrer por falta do prefeito trazer mais UTIs para atendê-los. E outro inoperante nesse sentido e também responsável é o deputado estadual Vinícius Camarinha, líder (ao que parece sem moral alguma) do governador Doria na Assembleia Legislativa. Vocês vão esperar quantos morrerem: 2.000, 5.000 pessoas ou mais para entenderem o que já se sabe. Que a cidade está há 1 ano e meio com praticamente a mesma estrutura defasada de anos atrás no número de UTIs. Há anos os corredores do HC vivem lotados de pacientes. Mas gostam de gastar milhões em outras coisas.

NOTA OFICIAL :
VACINAÇÃO 55 ANOS E MAIS

Já que temos que recorrer às vacinas, o prefeito Daniel Alonso anunciou na manhã de ontem o início da vacinação contra a Covid-19 para a população sem comorbidades, na faixa etária de 55 anos e mais, para este sábado, dia 12 de junho. A ação será realizada no ginásio de esportes da Unimar (Universidade de Marília), das 8h às 17h, quando serão disponibilizadas 3.600 doses da vacina Astrazeneca/Fiocruz.
As pessoas deverão fazer o agendamento através do link: servicos.marilia.sp.gov.br/unimar, que está disponível desde ontem. Com essa medida, Marília se antecipa ao calendário do Estado, que prevê a vacinação para essa faixa etária (55 anos e mais sem comorbidades) no período entre 16 de junho a 8 de julho.
Desde o início da pandemia, Marília sempre saiu na frente nas ações de combate à Covid-19 e, com o início a vacinação, não é diferente. A nossa cidade é uma das que mais vacina no estado e no país e só temos que parabenizar os profissionais de saúde de Marília pela organização nas ações de vacinação e também no combate a essa pandemia. Peço que a nossa população tenha um pouco mais de paciência porque em breve iremos imunizar todas as pessoas”, afirmou o chefe do Executivo.
O secretário municipal da Saúde, Cássio Luiz Pinto Júnior, pediu tranquilidade às pessoas que, por ventura, não conseguirem o agendamento para este sábado. “Teremos 3.600 doses para a ação deste sábado, dia 12, mas as pessoas que não conseguirem agendar nesta sexta devem manter a calma, pois novas ações serão realizadas para essa faixa etária assim que novas doses de vacina forem chegando a nossa cidade. Enquanto isso, é necessário que as pessoas tomem os cuidados sanitários recomendados e, principalmente, evitem aglomerações.”
No dia da vacinação será obrigatória a apresentação de um documento com foto e o comprovante de agendamento de horário (impresso ou pelo celular), sendo que não será permitida a entrada de crianças no local de vacinação.
É importante lembrar ainda que as pessoas que receberam a vacina Influenza com menos de 14 dias, tiveram Covid Positivo ou Dengue com até 28 dias, não poderão receber a vacina contra a Covid-19, sendo que devem aguardar os dias necessários para a vacinação.

LÍDER NO RANKING
Marília segue na liderança do ranking das 24 cidades paulista entre 200 mil e 400 mil habitantes, sendo a que mais vacina, chegando a 32% da população total (240.590 moradores).
De acordo com o Governo do Estado de São Paulo, através do site www.vacinaja.sp.gov.br/vacinometro, Marília já aplicou um total de 114.215 doses da vacina, segundo dados até as 9h30 desta quinta-feira, dia 10 de junho.
Das 114.215 pessoas que foram imunizadas, 76.989 receberam a primeira dose, o que representa 32,% da população mariliense, sendo que destas, 37.226 já tomaram também a segunda dose da vacina.
Caso se leve em consideração todos os 39 municípios com mais de 200 mil habitantes, Marília está em segundo lugar, atrás apenas de Santos (433.656 habitantes), que já vacinou 38,2% da população. “Para nós é uma grande alegria estar entre as cidades que mais vacinam em todo o Estado. Vamos dar sequência nas nossas ações, pois só a vacina salva, e queremos o mais breve possível imunizar toda a nossa população”, finalizou Daniel Alonso.

Compartilhar no
Prefeito propaga classificação em ranking de vacinação, que agora libera para 55 anos. Mas não traz hospital de campanha. Já são 705 famílias enlutadas