Pesquisa divulgada pelo Sindicato dos Meios de Hospedagens do Município do Rio de Janeiro (Hotéis Rio) revela que, até o momento, cerca de 58% dos quartos de hotéis da cidade já estão reservados para o Réveillon 2020/2021. Essa é a segunda prévia de ocupação hoteleira para a data.
A estimativa é dez pontos percentuais abaixo da registrada no mesmo período do ano passado (68%). Mas, apesar disso, o índice é considerado positivo pelo Hotéis Rio, dentro do cenário de pandemia do novo coronavírus, que resultou no cancelamento da tradicional festa da virada do ano na Praia de Copacabana, zona sul da capital fluminense.
Os bairros mais procurados pelos turistas são o centro da cidade (67%), Copacabana e Leme (63%). Em seguida, aparecem Flamengo (61%), Recreio dos Bandeirantes (59%), Barra da Tijuca (52%) e Ipanema/Leblon (51%).
Na avaliação do presidente do Hotéis Rio e conselheiro da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado do Rio de Janeiro (ABIH-RJ), Alfredo Lopes, os números apurados confirmam o otimismo do setor hoteleiro para a festa da virada.
Segundo Lopes, os hotéis estão totalmente preparados e seguem rígidos protocolos de prevenção da covid-19, preparando festas privativas para oferecer um ambiente festivo e seguro aos turistas que buscam locais para confraternizar em pequenos grupos familiares ou de amigos, depois de um ano difícil.
“A procura aquecida para o interior é um retrato do público deste Réveillon: prioritariamente nacional, proveniente do próprio estado ou de vizinhos próximos, como São Paulo e Minas Gerais, e com perfil familiar”, disse Lopes.

Compartilhar no
Reservas para Réveillon no Rio chegam  a 58% dos quartos de hotéis, diz sindicato