Não é de hoje que o continente africano figura como destino preferencial das iniciativas de evangelização de um número cada vez maior de denominações cristãs no Brasil. Ao longo no tempo, no entanto, a produção literária pouco foi alcançada, no caminho inverso da evangelização, para saciar a fome de conhecimento e nutrir a formação de novas lideranças missionárias no país.
Entre estantes cada vez mais concorridas por opções de autoajuda e estrangeiros de variados gêneros, foi acomodado há poucos meses, a começar pelas livrarias em Marília, uma obra rara de Missiologia no Brasil: ‘Uma Saga Missionária em terras africanas – um olhar antropológico’, de autoria do missionário e pastor Jarbas Ferreira da Silva.
Concebido a partir de uma tese de mestrado em Ciências da Religião pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, o livro relata com particular riqueza de relatos e detalhes o período em que o autor esteve em missão na África entre os anos de 1986 e 1995, desde a sua preparação, nos Estados Unidos, até o retorno ao Brasil.
“A África não é só miséria. É muito rica em recursos naturais e humanos, só que é afetada pela corrupção e a desigualdade, além do colonialismo, do comunismo, do tribalismo e das catástrofes naturais. É uma conjunção de fatores”, afirmou o pastor. “O estudo e as reflexões aqui desenvolvidos sustentam-se numa análise antropológica e culturalista”.


Pastor missionário coordena os estudos teológicos na CGM Educacional, em Marília

O pastor foi o primeiro missionário brasileiro da então recém-criada MIAF (Missão Para o Interior da África) enviado para o outro lado do Atlântico, aos 23 anos de idade. Radicado em Marília há três anos, desde seu retorno de Portugal, ele atende convites em todo o planeta para conferências e seminário sobre missão.
A experiência de décadas o converteu de aluno a coordenador da pós-graduação do Programa de Ciências da Religião na Mackenzie. Ele coordena os estudos teológicos na CGM Educacional, em Marília. Mais informações pelo e-mail pessoal do pastor: hamgi32@gmail.com