A vida ensina que a história é o registro dos fatos e dos feitos realizados por cada pessoa, formando, assim, o seu legado.
Consciente ou não, cada pessoa passa pela vida deixando, basicamente, seus registros, seu legado, conforme as formas a seguir.
De forma indiferente: assistindo a “banda passar”, omitindo-se, predominantemente, fazendo pouco ou quase nada. Reclama, arruma desculpas, busca “culpados”, se vitimiza. Vive de forma “deixo a vida me levar”…
Outra forma é a desabonadora, encrenqueira, destrutiva, predominantemente, apoiada no mau, promovendo discórdias, confusões, desamor.
Outra forma ainda é a empreendedora, obtendo resultados qualitativos, atuando de forma construtiva, agregadora, edificadora, predominantemente, alicerçada no bem, promovendo união, concórdia, harmonia, amor. Sempre criando, inovando, gerando soluções, edificando, superando-se, indo além.
Das formas de vida explicitadas acima, qual tem sido sua tendência até os dias atuais?
O fundamental é identificar-se, reconhecer-se, aceitar-se como é e perguntar se está se sentindo bem e obtendo resultados qualitativos.
Caso negativo, parabéns por ter feito. Você aprendeu como não continuar fazendo, e, assim pode, sozinho ou com ajuda de profissionais, promover mudanças, alterar sua forma de agir para obter novos resultados.
Caso positivo, parabéns por ter feito. Você aprendeu como fazer e agora continue para aprimorar, melhorar, divulgar, “exportar” os caminhos de sucesso e deixar seu brilhante legado.

João Paulino Quartarola é administrador de empresas, especialista em psicanálise clínica e personal coach. O e-mail de contato é o jpquartarola@terra.com.br.