Médico desmistifica a relação entre hipotireoidismo e sobrepeso

Se ela desregula, tudo desanda! Localizada na região do pescoço, a tireoide é uma glândula responsável por orquestrar o funcionamento do organismo. A partir dela, são liberados hormônios que atuam em todo o corpo — os chamados T3 e T4. Caso esteja disfuncional, a glândula torna o metabolismo mais lento e favorece o aparecimento de sintomas como cansaço, ressecamento de pele, unhas e cabelos, e o mais temido de todos: o ganho de peso.
Não é regra, mas boa parte de pessoas que sofrem de hipotireoidismo e estão acima do peso culpam a disfunção pelo aumento da massa corpórea. Em uma postagem no perfil @dr.lucascostas, o médico da Medicina Integrativa Lucas Costa Felicíssimo explicou que apesar desse ganho ser, de fato, um sintoma, ele não é tão decisivo quando se falta em um aumento significativo de peso.
“A alteração é mínima. Para muitas pessoas, isso é um choque tremendo, e eu sei que tem gente que fica arrasado de saber que o ganho de peso não é culpa apenas do hipotireoidismo. Esse aumento de massa corporal tem relação com alimentação errônea, sedentarismo e em muitos casos, é mais fácil culpar a tireoide do que enxergar os erros alimentares. Ninguém engorda 10 kg por conta do problema”, pondera o médico.
Segundo especialista, de fato, o hipotireoidismo é uma doença comum e que reduz o metabolismo, podendo afetar a disposição do paciente. Porém, diversos estudos comprovam que mesmo em casos de hipotireoidismo franco e evidente, o ganho de peso é relativamente discreto, variando entre dois ou três quilos.
“Tratar disfunções na tireoide associando todo um processo de mudança de hábitos e adesão de um estilo de vida mais saudável, de fato pode ser um grande alicerce no emagrecimento. Todavia, isso não quer dizer que o aumento significativo do peso esteja conectado ao hipotiroidismo”, explica o médico.
Quando o hipotireoidismo não é tratado, aí sim a disfunção de peso pode ser maior. O problema é que uma parcela significativa da população não trata o problema. Segundo um levantamento encomendando pela farmacêutica Sanofi, quase ¼ da população brasileira que possui o problema não o trata de maneira adequada. Desse número, 34% não realizam nenhum tipo de controle ou sabem das consequências da doença.
“São nesses casos onde o descontrole das funções da tireoide podem causar grandes ganhos de peso. Mas quando controlada, a pessoa segue uma rotina de vida normal. O importante é independente da condição ou não, optar por um estilo de vida mais saudável, fazendo exercícios e comendo de forma equilibrada”, recomenda.

Compartilhar no